Blog

A economia brasileira está em transformação e, consequentemente, ela irá se refletir nas empresas e em seus negócios. Da mesma forma a revolução digital vem transformando o modo de se fazer negócios e impulsionando novas tecnologias de automação para o mercado. As soluções tecnológicas mais avançadas permitem a redução de custo operacional, o envolvimento de todas as pessoas e processos sob um mesmo fluxo de colaboração, incluindo o acesso de dados de qualquer lugar, o compartilhamento de informações, resolução de problemas, tomada
Ter um Negócio Próprio exige empreendedorismo e grande motivação para trabalhar O mito de que qualquer pessoa pode montar um negócio próprio, continua ativo e causando suas vítimas. Qualquer pessoa pode montar um negócio, no entanto, sobreviver e dar continuidade a ele, com prosperidade, não é uma tarefa simples de ser executada. A forte crença deste mito evidência um dos principais motivos que justifica o quadro de mortalidade envolvendo as pequenas e médias empresas no Brasil. O espírito aventureiro das
Esta agenda contém as principais obrigações tributárias do mês de Maio/2019, de âmbito da legislação Federal, Trabalhista e Previdenciária, na forma de comentários, com ênfase às providências que as empresas devam adotar no cumprimento de suas obrigações legais. Nos casos de atividades específicas está agenda pode não esgotar todas as determinações legais a serem cumpridas. Recomendamos, portanto, a observância quanto a eventuais alterações posteriores à data da elaboração desta agenda. Como são constantes as alterações na legislação é necessário

DME – Obrigatoriedade para doações

Posted by assecont on 22 de Abril de 2019

0
Category: 
Tags: 
A DME se tornou obrigatória a partir de 2018. Todas as operações ocorridas a partir de 1º de janeiro deste ano deverão ser informadas. A lei diz que são obrigadas à entrega da DME pessoas físicas ou jurídicas residentes ou domiciliadas no Brasil que, no mês de referência, tenha recebido valores em espécie cuja soma seja igual ou superior a R$ 30.000,00 (trinta mil reais) decorrentes das operações em espécie, realizadas com uma mesma pessoa física ou jurídica.
Simples Nacional
As receitas decorrentes da venda de bens ou direitos ou da prestação de serviços devem ser reconhecidas quando do faturamento, da entrega do bem ou do direito ou à proporção em que os serviços forem efetivamente prestados, o que primeiro ocorrer. Esta condição aplica-se também na hipótese de valores recebidos adiantadamente, ainda que no regime de caixa, e nas vendas para entrega futura (§ 8º e 9º, do artigo 2º, da Resolução CGSN 140, de 2018). A opção pelo reconhecimento da receita bruta pelo regime